Meus livros!

01 fevereiro 2010

O CAMINHO

Primeiro vem a vontade
Chega então a ansiedade,
por respostas de perguntas que não deixam o coração

Não sossega a indagação...
Conheço agora a abstração
Sou poeta insensato
Perdido na voz da contemplação

Andarilho dos enredos que fiz nascer
Cantante das próprias composições
Existo por assim dizer
Insisto porque a arte se faz renascer
O poeta recria o tempo que se esconde nas estações do dia
É louco na normalidade
Normal na insanidade
E ainda que conheça a realidade
Sobrevive na imaginação.

Um comentário:

  1. Bruna,
    tem um selinho pra voc~e lá no meu blog!
    Depois vai lá buscar

    ResponderExcluir

Comente aqui, vou adorar trocar opinião!