Meus livros!

27 maio 2010

NÃO FOI PRECISO TOCAR

Eu queria aceitação
Veio alucinação
Aonde foi a razão?
Não sei...
Deixei levar meu coração

E no vaguear
Ah, o pensamento – pensar
Como explica a noção?
Se já não há explicação

Arabescos, oceanos
O que estão lhe ensinando?
A esquecer, duvidar...
Porque não podem simplesmente aceitar.

Mas diga, não vá se calar
Não se molda o sentimento
Também não se escolhe o momento

Acontece. Aconteceu.
Nem sequer percebeu
Foi lhe ver e sentir
Nem foi preciso tocar
Era amor. Que encontrei.
Além do tempo, eu amei
Bastou um simples olhar.

5 comentários:

  1. Que poema mais lindooo, tão romântico, adoro cada vez que venho aqui e encontro tão doces sonetos ao amor.!

    Beijos ;)

    ResponderExcluir
  2. Bruna,
    como sempre nos oferecendo lindas palavras não é?
    Obrigado pela postagem, é um prazer ler palavras tão belas.

    Abraços

    ResponderExcluir
  3. Bruninha..
    Tem desafio pra você lá no meu blog,não é obrigatório participar,ok?
    Bjs

    ResponderExcluir
  4. Anônimo5/29/2010

    Bruna , achei que ia gostar de divulgar isso:
    IV Festa Tradicional Italiana
    Data: 30/05/2010 – domingo
    Horário: 12h às 22h – Avenida Getúlio Vargas – entre Professor Morais e Paraíba
    Ingresso: 1 kg de alimento não perecível
    Andiamo tutti... Arrivederla... Alexandra Nunes

    ResponderExcluir

Comente aqui, vou adorar trocar opinião!